Sentimentalismo exagerado e suas consequências


Relembre o dia em que você sentiu aquela fisgada, Jesus te pescando, seu momento de conversão. Nesse dia, aposto que você queria mudar o mundo, certo? Dava vontade de falar de Jesus pra todo mundo, vivia numa choradeira com qualquer música que ouvisse.
Aí, chega o momento em que a “fé” esfria. Não sentimos mais nada, e na maioria das vezes se perguntamos pra Deus : “Você me abandonou? Porque não sinto mais nada?”

Pergunto uma coisa : Aquele sentimentalismo todo era fé realmente?

Este post foi retirado originalmente do blog frontcatolico e resolvi adaptar e postar ele aqui por ser um assunto bem pertinente pra todos. O Post original esta aqui: frontcatolico blog

O sentimentalismo é, na sensibilidade, um exagero do amor de Deus e do próximo que não existe suficientemente na vontade espiritual. Então, a alma procura a si mesma mais que a Deus.

Deixamos de buscar a Deus, e colocamos no lugar Dele uma satisfação pessoal. Buscamos o louvor, mais do que Deus ou a salvação das almas, isso provém do amor próprio desordenado, do sentimentalismo , do qual nasce a esterilidade da vida.

Deus purifica a alma pela aridez da sensibilidade. Se, verdadeiramente, a alma nesta aridez não é suficientemente generosa, cai na preguiça espiritual, fica numa fraqueza e não mais tende suficientemente à perfeição.

Exemplos de uma santa

Gema Galgani oferecia seus sofrimentos à Deus em expiação pelas almas. Um fato interessante da vida dela é que vivia uma vida tão santa, que era sempre vista com uma luz muito forte quando estava orando e recebia flagelações de demônios durante sua vida.

Certa vez Jesus apareceu para ela e fez um propósito para sua vida : Não sentir nada quando orasse, ter indisposição para a oração, sofrer por não sentir mais um pingo de emoção ao orar, ao ir na Missa, nem quando fosse receber os Sacramentos.

Gema Galgani
Jesus propôs isso a Gemma Galgani porque queria que ela sentisse o que Ele sentiu na sua Paixão, ou seja, muita angústia e medo a ponto de dizer: “Pai, porque me abandonaste?”

Ela aceitou e com muita paciência, mesmo não sentindo nada, mesmo com tantas doenças que assolavam a vida dela (problemas estomacais, não parava nenhum alimento no seu estômago, e ainda piorava com o incomodo das chagas), perseverou na oração, aguentou os açoites do demônio e oferecia tudo a Deus.

Isso era fé realmente pois ela não sentia mais nada, mas mesmo assim tinha fé que Deus não iria desampará-la e, na vida futura, ou seja, no céu, iria gozar da presença de Deus. Jesus também disse para Tomé quando não acreditou na Sua Ressurreição: 

”Disse-lhe Jesus : Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto!” (Jo 20,29) .

Como não deixar o sentimentalismo atrapalhar nossa vida espiritual?

  • Não desistir da oração!
Mesmo se não estiver com vontade, indisposto, tente persistir. Uma boa dica é a reza do terço. Deixe que Nossa Senhora reze com você e por você. “Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”. (Jo 19,27)
  • Se cercar das coisas de Deus e renunciar aquilo que não convém!
Procure ler as Sagradas Escrituras à Luz do Magistério da Igreja ; procure sobre a vida dos santos, pois eles souberam amar a Deus sobre todas as coisas, mesmo com grandes tribulações. Não tenha medo do silêncio, deixe que Deus te dê a Graça de orar, refletir, meditar com muita calma, sem exaltações, porque é muito fácil orar berrando em muitos grupos de oração , (...) a oração de você para Deus em silêncio não deve ser descartada.
  • Confissão e Eucaristia
Use os Sacramentos da Igreja com freqüência : Confissão e Eucaristia . Se examine todo dia e pergunte para si mesmo se você está em comunhão com Deus. Se conseguir, participe da Missa todo dia, comungue todo dia.

Então que a gente busque mais a verdadeira fé a Deus, e não suprir uma necessidade própria quando vamos a nossas igrejas, grupos de oração e comunidade de vida e oração. Deus nos quer felizes e dispostos a louvar a ele, e sermos gratos, não há nenhum mal nisso, mas devemos ter cuidado para não ficarmos preguiçosos espiritualmente, e também achar que somente louvar a Deus, e nos derramar em lágrimas a cada louvor, oração ou pregação é o que Deus quer, porque não é!. 

Deus quer de nós fé e amor. Fé em acreditar que Ele cuida de nós sempre e amor em decidir segui-lo. O sentimento é algo que sobe e desce, vei e vem, e se decidir por Deus é estar com ele inteiramente, corpo e alma.
"Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito." Apocalipse 3,15-16

Deus te abençoe! Salve Maria! 
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS:

Mais Jesus

Viver no Espírito de Deus nos torna cada vez mais próximo dele. #Maisjesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário